AGRONEGÓCIO Áreas

Títulos Verdes: a grande oportunidade do Agronegócio.

19 de fevereiro de 2021

Entenda mais sobre os títulos verdes e como eles representam um bom negócio para o crescimento do setor agro no Brasil. 

O Agronegócio é um dos setores mais expressivos de nossa economia, a cada ano ele representa uma parcela mais significativa do PIB e tem uma fração maior no cenário internacional.

Esse crescimento exponencial é acompanhado pelo apelo à sustentabilidade, que se tornou parte intrínseca ao crescimento do setor e, por isso, demanda ações de grande impacto das empresas. 

Como forma de dar incentivo a essa tendência, o mercado desenvolve benefícios para aqueles que se desbravarem em trazer soluções que tenham grandes resultados sustentáveis. 

Uma delas são os títulos verdes, que representam uma oportunidade e tanto para o avanço do setor no país.

Hoje vamos falar um pouco sobre ele, seu funcionamento e como podem se tornar uma estratégia inteligente das empresas.

Confira!

O que são os Títulos Verdes?

Os títulos verdes, ou green bonds, são títulos de renda fixa emitidos para realizar a captação de recursos para criação, ampliação ou refinanciamento de projetos ou ativos que visam trazer resultados positivos em relação ao meio ambiente

 A emissão dos títulos pode ser feita tanto por instituições públicas quanto privadas, desde que o projeto tenha comprovadamente o seu propósito de benefício ambiental e os seus impactos previstos.

Ele pode ser emitido nas seguintes formas de instrumentos financeiros: 

  • Debêntures
  • Debêntures de Infraestrutura
  • Certificado de Recebíveis Imobiliários (CRI) 
  • Cotas de Fundos de Investimento em Direitos Creditórios (FIDC).
  •  Certificado de Recebíveis do Agronegócio (CRA)

Por se tratar de renda fixa, o rendimento é acordado entre o emissor e o investidor na hora da compra. 

Portanto, para os produtores é uma forma de ter acesso a um crédito previsível e constante.

A importância dos títulos verdes para o Agronegócio

A sociedade, hoje em dia, está cada vez mais atenta às práticas e atitudes que as empresas tomam e ao impacto que elas geram, tendo um apelo fortíssimo para que elas estejam alinhadas à sustentabilidade. 

Isso, se reflete diretamente no mundo dos investidores e no avanço da incorporação das práticas de ESG – Environment, Social and Governance (Ambiente, Social e Governança) por parte deles, onde são priorizados investimentos em ativos que geram resultados para a sustentabilidade.

Então, os títulos verdes podem servir então como forma do agronegócio entregar valor para a sociedade a partir de ações que comprovadamente vão gerar resultados sustentáveis. 

O certificado verde implica, por exemplo, no aumento da visibilidade e credibilidade do emissor, podendo, inclusive, ser uma forma de marketing positivo para as empresas.

Grandes oportunidades de emissão para o Brasil

Os títulos verdes são um ótimo meio para viabilizar o crescimento sustentável do agronegócio, uma necessidade latente do setor, a partir do acesso a novos investidores institucionais.

Em 2020, dados do Ministério da Agricultura mostraram que somente a agropecuária demandava por US $100 bilhões de capital de giro, um valor extremamente alto e que, sem dúvidas, se torna muito maior ao levar em consideração toda a cadeia produtiva.

A constante necessidade de ter as ações alinhadas à sustentabilidade e a grande busca por capital de giro, faz com que os títulos verdes se tornem uma grande oportunidade para o Brasil.

Inclusive, segundo o CBI – Climate Bonds Initiative, o Brasil vai receber até 2030, 700 bilhões de reais por meio da emissão de títulos verdes. 

Como funciona a emissão do título?

Os projetos verdes que buscam pela emissão do título passam por um rigoroso processo de avaliação, realizada por consultorias externas, que vão  realizar uma diligência prévia (due dilligence).

Neste momento, de pré-emissão, o atendimento da atividade aos critérios de sustentabilidade e os possíveis impactos que ela pode trazer são analisados.

Após isso, quando emitido, o emissor deve comprovar que os recursos captados serão, de fato, utilizados para o projeto, isso pode ser feito a partir de documentações que mostrem de maneira transparente o investimento. 

Durante a pós-emissão, ocorre o acompanhamento e divulgação do desempenho do projeto a todos os investidores, durante todo o tempo de duração do título. 

Enfim, se trata de um processo bem complexo e cheio de detalhes. Essa foi uma forma resumida de mostrar as suas etapas, aqui você pode conferir um guia completo de emissão de títulos verdes. 

4 Exemplos de atividades para a emissão de títulos verdes

Os projetos verdes englobam diversos tipos de atividades elegíveis para a emissão do título verde, o que abre um grande espaço para a inovação no setor.

Confira algumas das atividades que se relacionam mais diretamente com o Agronegócio:

1. Energia Renovável

Projetos verdes que envolvam a geração, transmissão, armazenamento ou uso de energia renovável são elegíveis para a emissão de títulos verdes. 

A bioenergia, gerada a partir de biomassa, é um ótimo exemplo.

Nesse sentido, o Brasil já é referência mundial na geração de bioenergia através do bagaço da cana, ou seja, existe uma gama de oportunidades para o desenvolvimento de projetos com esse fim.

2. Gestão de sustentável de resíduos  

A gestão de resíduos entra nas atividades elegíveis para a emissão do título.

Inclusive, esse é um problema bem grande do agro, principalmente, na agropecuária

Por isso, ações como a reutilização de esterco para adubação são um exemplo de gestão de resíduos e podem servir de base para criar grandes projetos verdes.

3. Gestão sustentável de recursos naturais 

Neste ponto,  são incluídas atividades como agricultura e agropecuária sustentável,  conservação da vegetação nativa e manejo sustentável de florestas.

No Brasil, a legislação ambiental impõe algumas regras de preservação florestal e quantidade máxima de desmatamento para os produtores agrícolas.

Isso, já nos revela um grande caminho andado para projetos com esse sentido.

Além disso, o setor conta com a transformação digital que a cada dia desenvolve novas tecnologias para tornar produção muito mais sustentável. 

Dessa forma, essa é uma atividade em que o agronegócio brasileiro tem uma enorme capacidade para criar grandes projetos e atrair investidores através do título verde.

4. Prevenção e Controle de Poluição

Projetos com atividades de controle de emissão de gases do efeito estufa, descontaminação de solos e tratamento de efluentes são outros grandes exemplos.

Essa é uma área com grande potencial de certificação por título verde para as indústrias de fertilizantes e adubos químicos. 

Conclusão 

Em conclusão, para a criação dos projetos verdes, o Brasil conta com uma base sólida e diversas oportunidades.

Dessa forma, com a ajuda do grande avanço tecnológico e de inovação no setor, a chances de conseguir acesso ao green bond é muito grande.

Um gestor do agronegócio bem preparado deve reconhecer essa oportunidade e buscar os melhores caminhos para se beneficiar dela. 

Os títulos verdes são um ponto de atenção para o Agronegócio brasileiro, que deve aproveitar essa oportunidade e trazer resultados expressivos para o setor.

Logo

Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.