Áreas GESTÃO DE PESSOAS

Plano de Cargos e Salários: entenda como fazer da melhor forma!

31 de maio de 2021

O plano de cargos e salários é um elemento muito importante do planejamento estratégico de uma organização. Entenda aqui a melhor forma de elaborá-lo!

O Plano de Cargos e Salários é uma importante ferramenta de gestão, tanto para a área financeira, quanto para a área de recursos humanos. Ao utilizá-lo, você estará otimizando a alocação do capital humano e financeiro da empresa.

Portanto, cometer erros na estruturação deste documento pode prejudicar a saúde da organização na totalidade. 

Afinal, pode afetar negativamente a motivação e engajamento dos funcionários (ativo de extrema importância!), e causar danos à produtividade e à marca empregadora da empresa. 

Quer entender melhor a importância estratégica e funcional do plano de cargos e salários? Então esse artigo é para você! 

Vamos explicar com mais detalhes em que consiste essa ferramenta, sua importância e como você pode executá-la de forma eficiente, evitando os erros mais comuns. 

Siga com a gente, boa leitura!

O que é um plano de cargos e salários?

O plano de cargos e salários é um documento elaborado pelos gestores financeiro-administrativos e de recursos humanos da empresa. 

Seu objetivo é estruturar o sistema de remuneração, descrevendo atribuições, responsabilidades e deveres dos cargos e hierarquizando-os em graus de relevância ao negócio. 

Dessa forma, é fundamental conhecer as técnicas atuais de gestão estratégica de pessoas para executar cada etapa do processo da melhor forma. 

A visão do gestor deve ser sistêmica e considerar tanto a realidade interna da organização quanto fatores como mercado, sociedade e stakeholders. Pode parecer trabalhoso, mas vale muito a pena!

Devido à elaboração do plano contemplar diversas tarefas, é muito importante ser atencioso aos detalhes, não omitir informações e garantir a transparência e inteligibilidade das informações.

Nesse ponto, é preciso que líderes e liderados devem se unir, para identificar as necessidades de cada um e o que os motiva. Uma dica é apoiar-se no conceito da Pirâmide de Maslow, que ilustra a teoria das necessidades humanas.

Conforme as premissas desse modelo, os gestores devem priorizar que seus os integrantes de sua equipe se sintam auto-realizados em suas funções. Esse é o topo da pirâmide, e somente preenchendo essa necessidade, é possível exigir motivação e produtividade. 

Vamos entender mais o plano de cargos e salários, sua importância e seus benefícios? Então, passemos ao próximo tópico!

Entenda todas as vantagens do plano de cargos e salários

Vantagens do plano de cargos e salários

O plano de cargos e salários é uma ferramenta estratégica e, acredite, esse documento vale ouro! Isso porque ele é o alicerce das projeções de crescimento, já que o vetor principal da geração de valor de uma organização são as pessoas. 

Logo, esse plano ampara decisões de investimento, produção, gestão do capital humano e ampliação de mercado. A hierarquia de cargos e salários possibilita que os trabalhadores tenham clareza sobre os requisitos necessários para o avanço da carreira na organização. 

Isso evita a insatisfação e a desorientação, resultando em desenvolvimento planejado e sustentável para todas as partes.

Portanto, os benefícios são amplos e vão além do equilíbrio interno da empresa. Veja algumas das principais vantagens de adotar essa ferramenta:

  • Alinhamento entre as políticas de salários e os modelos estratégicos de remuneração por competência e mérito;
  • Atração e retenção de talentos, reduzindo a taxa de rotatividade;
  • Incentivo ao aumento produtividade e engajamento dos funcionários;
  • Valorização da marca empregadora da empresa;
  • Estímulo ao funcionário na realização de marketing espontâneo;
  • Tornar o processo seletivo mais objetivo;
  • Contribuir para o planejamento estratégico;
  • Permite maior clareza sobre as expectativas no plano de carreira;
  • Aumentar a satisfação do funcionário;
  • Possibilitar que o colaborador tenha clareza sobre as possibilidades de ascensão profissional.

Com todos os benefícios dessa ferramenta, você já deve estar ansioso para descobrir como elaborá-la, não é? 

A seguir te daremos dicas de como criar um plano de cargos e salários da melhor forma!

Dicas de como elaborar o plano de cargos e salários

Como elaborar plano de cargos e salários

Existem algumas tarefas essenciais na elaboração do plano de cargos e salários. 

Os responsáveis pela concepção deste documento devem ter um racional alinhado aos propósitos da empresa, para que cada decisão seja coerente com os planos de crescimento e gestão.

Para começar, é necessário montar um plano de ação assinalando os preparativos para realizar as pesquisas internas e de mercado. 

A maneira de começar é organizar em uma planilha todos os objetivos, prazos, valores e os responsáveis por cada etapa.  Seguem outras dicas para te ajudar nesse processo: 

Dica 01: Avaliação e descrição dos cargos

Atenção, esta etapa é a base de todo o plano!

Faça um levantamento de todos os cargos da empresa e colete os dados necessários através de entrevistas ou formulários preenchidos pelos colaboradores sobre suas funções e remuneração.

Além de obter informações mais assertivas, os funcionários se sentirão valorizados por poder participar ativamente e isso possibilita um maior engajamento. 

Solicite que eles descrevam detalhadamente o cargo que ocupam e suas principais atribuições.

Dica 02: Competências necessárias para ocupar determinados cargos

Neste passo, é importante fazer um diagnóstico interno e verificar que os cargos estejam ocupados por colaboradores que apresentam as competências (técnicas e comportamentais) necessárias para desenvolverem suas funções.

Informe aos funcionários os aspectos imprescindíveis de sua função, e caso falte alguma habilidade ou formação, dê orientações para que essa lacuna seja preenchida.

Assim, os funcionários terão clareza sobre suas responsabilidades e quais resultados são esperados dele.

Esse entendimento das competências para cada cargo é essencial também para auxiliar na hora da seleção de novos funcionários para a empresa.

Dica 03: Níveis de cargos e organograma

Mais uma etapa que envolve os resultados da pesquisa interna. 

Agora é o momento de identificar a relevância de cada cargo analisado e apontar o valor relativo de cada um na estrutura da organização. Trata-se de um ranqueamento estratégico, pois a partir dele será definida a política salarial.

É bastante comum que uma mesma função apresente diferentes níveis (júnior, pleno ou sênior). Portanto, é recomendado construir um organograma a partir da classificação de valor dos cargos, validando qual cargo será subordinado a outro. 

Contudo, o organograma não deve ser visto apenas como uma ferramenta visual. 

Com base nele é possível otimizar a estratégia de retenção e valorização dos talentos e, ainda, pode ser uma informação relevante para recrutar novos colaboradores.

Dica 04: Pesquisa de salário

Se você executou todas as etapas anteriores, terá em mãos os salários correspondentes a cada cargo. 

Para evitar riscos excessivos, que comprometam a solvência da empresa, o nível dos salários deve ser compatível com a realidade.

Porém, é imperativo que seja realizada uma pesquisa de mercado para avaliar a remuneração e os benefícios que a concorrência está oferecendo para os mesmos cargos da sua empresa. 

Esse benchmarking servirá para balizar o ajuste do salário de acordo com o mercado.

Pode não ser uma tarefa simples acessar esses dados, mas você pode recorrer a sites de vagas de emprego para obter uma ideia da média salarial e assim descobrir se a remuneração oferecida pela sua empresa é competitiva. 

Dica 05: Definição do salário

A essa altura, você deverá ter uma visão global dos cargos da sua empresa e do grau de competitividade do salário no mercado.

 Então, finalmente poderá se concentrar na elaboração da política de salários. É uma fase importante, pois o nível salarial impacta na motivação e permanência do funcionário na organização.

Com base nos dados coletados e cuidadosamente analisados, você definirá as faixas salariais e os critérios de progressão para cada cargo. Esse plano deve considerar o curto, médio e longo prazo, garantindo o equilíbrio da estrutura de cargos e salários. 

Cuide para que todos os critérios sejam comunicados aos profissionais sempre priorizando transparência nos processos. 

Acompanhe a dinâmica do mercado e constantemente reavalie para fazer ajustes.

 Afinal, como vimos ao longo do texto, são muitas variáveis a serem consideradas no plano de cargos e salários.

*

 

Esperamos que você tenha compreendido a importância estratégica do plano de cargos e salários . Aqui, neste texto, você encontra muitas dicas úteis, mas você pode (e deve) continuar estudando para aprofundar-se no tema. 

Na Fundace você encontra excelentes programas de pós-graduação que fornecem conhecimento em inovação e gestão estratégica para que você se mantenha competitivo no mercado! Confira as opções de MBA’s!

Logo

Nós usamos cookies

Este site usa cookies para aprimorar sua experiência de navegação.