Economista, você precisa se especializar para sobreviver no mercado!

A graduação não é o suficiente para sobreviver no concorrido mercado, ainda mais em tempos de crise. Neste cenário, uma especialização em economia torna-se essencial

Você é formado em economia? Acha que a graduação foi o suficiente para destacar-se no mercado de trabalho? Todas as áreas profissionais são permeadas por incertezas, no entanto, os economistas podem contar com uma dificuldade extra. 

Ciências econômicas é uma das áreas que mais cresceram nessa última década, herança de um vigoroso desenvolvimento econômico mundial. Isso significa que existem muitos profissionais formados, o que não era um problema, já que o mercado absorvia. 

No entanto, as coisas mudaram nos últimos anos e o momento atual exige uma certa cautela. Além da retomada gradual de uma recessão, podemos contar com o agravante “pandemia”. Inesperado e real. Isso refletiu no número de vagas de trabalho para economistas. 

Por isso, aqui nesse post vamos aclarar porque você, bacharel em ciências econômicas, precisa especializar-se para sobreviver no mercado. 

Quais motivos para fazer uma especialização em economia? 

Essa não é a primeira nem será a última crise mundial. Dessa maneira, o diploma de especialização em economia no currículo faz diferença na hora de conseguir um bom emprego. Faz sentido, uma vez que profissionais qualificados é um diferencial competitivo para qualquer organização. 

Pesquisas mostram que uma pós-graduação pode aumentar o salário em até 118%. Além disso, um estudo realizado com 400 executivos brasileiros em cargo de liderança mostrou que 68% desses profissionais possui uma ou mais especializações. 

Pode-se concluir de que a especialização é uma via para adquirir conhecimentos que podem mudar tanto o dia a dia e quanto o rumo da carreira. É importante pensar em como desenvolver-se em comunicação, liderança e condução de processos. 

Aqui, o Master of Business Economics (MBE) em economia desponta como uma opção estratégica. É uma especialização com matérias específicas para aumentar habilidades de gestão e conhecimentos em economia – destinada à profissionais que pretendem ampliar possibilidades de carreira. 

O que você pode aprender em um MBE? 

Como mencionado, o MBE é uma especialização em economia indicada para aqueles desejam um reposicionamento profissional ou ainda uma mudança de área de atuação. Se você precisa de flexibilidade de horário e otimização do tempo, o ensino à distância é uma alternativa interessante. 

O MBE EAD Economia Brasileira para Negócios é uma pós-graduação para quem gostaria de: 

  • enxergar as melhores oportunidades; 
  • atender a demanda de investidores potenciais;
  • tomar decisões chave; 
  • gerenciar os riscos decorrentes das escolhas – como volatilidade cambial; 
  • desenvolver a capacidade de analisar; 
  • atuar em um contexto de constantes transformações; 
  • ter uma visão estratégica de decisões dentro da Economia Brasileira; 
  • compreender/ avaliar as oportunidades de negócio. 

Mais do que isso, é uma especialização em economia que mostra que, se por um lado a integração e estabilização econômica do País abrem novos horizontes, por outro lado, amplia a concorrência e dificulta a tomada de decisão. 

Em suma, o MBE EAD Economia Brasileira para Negócios é indicado para quem quer conhecer a realidade econômica brasileira a fundo, estudando seu quadro institucional e descobrindo mais sobre as possíveis perspectivas.

Dentre as opções do mercado, o MBE Fundace é aconselhado para adquirir esses conhecimentos, atualizar-se na sua área, compreender melhor como funciona o mercado de trabalho e conseguir destacar-se dos demais.

Acesse nosso site e conheça mais sobre os cursos que oferecemos!Ganhe tempo e seja um profissional mais completo com uma especialização em economia!

Matricule-se no MBE EAD Economia Brasileira para Negócios e esteja preparado para os desafios do mundo moderno.

Compartilhe

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.