Mudança Organizacional: saiba tudo sobre esse tema

Você sabe o que é mudança organizacional? Conheça quais os tipos e como começar um planejamento aqui nesse post! 

Responder às exigências do mercado, melhorar resultados e ganhar vantagem competitiva são algumas das razões pelo qual uma empresa decide implementar uma mudança organizacional. Em suma, é uma alteração na estrutura e nos processos, causada por motivações internas e externas no qual sempre busca de melhorias. 

Num mundo dinâmico, tecnológico e em transformação, as mudanças organizacionais tornam-se quase rotineiras e são esperadas a cada 12-18 meses. 

Seja para ganhar competitividade, permanecer atualizada no mercado ou otimizar resultados e seguir tendências de consumo, as mudanças organizacionais visam alterar os métodos de trabalho e/ou objetivos para lidar com novas situações e mercados.

Para compreender melhor o assunto, seguem alguns exemplos de mudanças organizacionais: 

  • Gerenciamento de processos internos;
  • Organização de pessoal;
  • Automação de atividades;
  • Definição de metas;
  • Reposicionamento de mercado;
  • Integração de setores;
  • Capacitação constante em soft skills;
  • Estímulo à inovação.

Aqui nesse post, vamos falar sobre o conceito, quais são os tipos de mudanças organizacionais e um passo a passo simples de como começar. Vamos lá? 

Tipos de mudança organizacional

Seja para aumentar a produtividade, melhorar as condições de trabalho aos funcionários, ou ainda, atender às necessidades do consumidor, as mudanças organizacionais estão cada vez mais comuns no âmbito empresarial. De uma maneira mais ampla, o conceito diz respeito à alteração em algum ponto da empresa e a conquista de novas metas.

As mudanças são classificadas como incremental, transformacional, evolucionária e revolucionária. Vamos falar mais sobre elas a seguir: 

Incremental

Como o próprio nome sugere, essa mudança está relacionada a acrescentar, somar e agregar algo. É uma maneira de oferecer oportunidade de crescimento e lucro ao implementar melhorias aos processos existentes. 

A Mudança Organizacional Incremental é a mais recorrente e de fácil implementação porque já acontece constantemente dentro do ambiente de trabalho. Alguns exemplos são: estabelecer novos protocolos, definir projetos, reajustar direcionamentos, automatizar processos, implantar rotinas, dentre outras. 

Transformacional

Essa mudança implica em uma grande reestruturação interna para  atender a uma nova estratégia. Assim, modifica e transforma o ambiente, os processos, a estrutura e, até mesmo, as pessoas envolvidas na organização. 

Normalmente, é utilizada para se reposicionar no mercado ou ainda diante de sérias crises. Consiste em grandes alterações nos processos da empresa, na estrutura e na organização de profissionais e departamentos. Por impactar todos os âmbitos, pode ser de mais difícil assimilação pelos colaboradores e exige um período de adaptação. 

Evolucionária

Alguma deficiência estrutural ou dificuldades de ampliar o marketshare são motivos para uma mudança organizacional evolucionária, cujo objetivo é estimular transformações para atender a demanda do mercado. 

A partir de um objetivo específico e bem determinado, a mudança evolucionária é implantada gradualmente, facilitando a escolha de possíveis caminhos de atuação e definindo os próximos passos a serem seguidos pela organização no futuro. 

Revolucionária

Essa mudança é drástica e ousada e acontece para que a empresa sobreviva e cumpra com sua missão. Envolve uma profunda alteração nos princípios base da organização assim como na gestão, atuação e produtos. Normalmente, empresas tradicionais de longa data são as que geralmente necessitam empreender essa mudança. 

Após a Mudança Organizacional Revolucionária, a empresa possuirá novos funcionários, novo modelo de gestão, novos objetivos e, inclusive, novos mercados de atuação.

Como implementar a mudança organizacional?

Para começar a organizar um processo de mudança organizacional, o primeiro passo é fazer um diagnóstico da empresa. Identifique quais pontos precisam de melhorias e mudanças, assim como os pontos fortes e fracos da empresa, oportunidades e ameaças do mercado.

Na sequência, defina quais são as metas necessárias para atingir cada objetivo. Essa visão clara das mudanças é essencial para conduzir o processo, focando no que realmente é importante. Depois, planeje o processo. Tenha em mente que planejamento é de suma importância em uma mudança organizacional. 

Não esqueça de ser transparente e comunicar-se claramente com os colaboradores. Apenas assim, será possível manter a equipe alinhada e engajada para alcançar o objetivo da empresa. Comunique a todos sobre o que está por vir. E então: mão na massa, chegou a hora de implementar. 

Para mudanças estruturais profundas, é necessário esforço e tempo. Tenha me mente de que as alterações não ocorrem da noite para o dia. Após implantadas, o período de adaptação é essencial para saber se você está indo na direção certa ou precisa ainda rever algum ponto. 

O que acha de dar uma olhada no nosso MBA de Gestão Estratégica de Pessoas e adquirir ainda mais conhecimento para ter uma empresa financeiramente saudável, com a estrutura ideal para seu negócio e com altas chances de ser bem sucedida?

Compartilhe

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.