Indicadores de desempenho organizacional: aprenda como utilizá-los

Os indicadores de desempenho são metodologias para auxiliar na gestão empresarial, pois fornecem informações fundamentais para a tomada de decisão. Como disse Peter Drucker, escritor, professor e consultor administrativo: “Se você não mede algo, você não pode entender o processo”.

As grandes empresas presentes no mercado são aquelas que possuem uma boa gestão interna, pois, primeiro as coisas boas precisam acontecer dentro da organização, para depois refletir em resultados positivos externamente. Então, toda gestão eficiente começa com a análise do desempenho da organização, verificando o que é bom o suficiente para ser ampliado e o que precisa ser modificado.

Você está com problemas de analisar o desempenho da sua empresa? Continue a leitura pois, separamos para você tudo sobre indicadores de desempenho, aproveite!

O que são indicadores de desempenho?

Também conhecido como KPI (Key Performance Indicator), é uma ferramenta de gestão empresarial que permite analisar os resultados e contribuir na definição de objetivos e metas a serem alcançadas. Com isso, os indicadores de desempenho através das métricas que você escolher como essenciais, mostram o que está e o que não está funcionando nos processos e até mesmo na gestão do seu negócio.

Em outras palavras, os indicadores de desempenho têm o objetivo de divulgar, de forma clara e sucinta, aos gestores e colaboradores, os dados importantes sobre o cenário atual da empresa. Consequentemente, as ferramentas ajudam a manter o foco no objetivo, no alcance das metas e garantir o sucesso da organização.

Quais são as categorias de indicadores de desempenho?

As métricas podem ser usadas em todos os setores da empresa e aplicadas de acordo com as necessidades e objetivos. Dessa forma, os indicadores de desempenho foram divididos em quatro categorias, que são:

  • Indicadores de produtividade: também conhecido como indicador de desempenho da eficiência, ele avalia a proporção de recursos gastos em relação às entregas dos processos. Um exemplo comum é a métrica de hora trabalhada e/ou hora por máquina.
  • Indicadores de qualidade: ele é um excelente aliado ao indicador de produtividade, pois, ele mostra as não-conformidades ou desvios nos processos de produção e/ou administrativos. A satisfação e a capacidade do processo em atender os clientes são o foco desse indicador de desempenho.
  • Indicadores de capacidade: conhecido como KPI da eficácia, ele mensura a quantidade de produção pelo tempo gasto para que isso ocorra. Ou seja, analisa a capacidade de entrega de produtos ou serviços de forma certa e que obtiveram resultados positivos.
  • Indicadores estratégicos:  são ótimos dados para ajudar no processo de tomada de decisão, pois esses indicadores de desempenho medem o cenário atual da empresa comparando com os objetivos e metas que foram estabelecidos anteriormente.

Quais os principais indicadores de desempenho devo implementar na minha empresa?

Agora que você entendeu o conceito e as categorias dos indicadores de desempenho organizacional, chegou o momento de entender como colocar em prática na sua empresa. Vamos lá?

1. Indicador de lucratividade

Esse Key Performance Indicator calcula o percentual de lucro que a empresa obteve sobre o faturamento, no período determinado. É muito comum os gestores acompanharem somente o faturamento, esquecendo que o custo envolvido no processo pode ser o grande “vilão” da falta de dinheiro em caixa. Dessa maneira, é preciso verificar a relação percentual entre o lucro e o faturamento total da sua empresa.

Por exemplo: se você faturou R$ 300.000,00 e obteve R$ 30.000,00 de lucro em um determinado mês, o seu indicador de desempenho de lucratividade é de 10%. Portanto, para entender se o percentual é bom, aconselha-se compará-lo com a média da lucratividade do setor no mercado.

2. Indicador de faturamento

Essa métrica informa o quanto a empresa obteve de vendas de produtos ou serviços, só que sozinho não define muita coisa. O ideal é utilizar junto com o indicador de lucratividade, ticket médio, dentre outros. Dessa forma, ele consegue mensurar:

  • Quais produtos ou serviços são mais promissores;
  • Quais vendas estão em baixa;
  • Se esse produto possui boa lucratividade;
  • O ticket médio por cliente, dentre outros.

3. Valor do ticket médio

Trata-se de um indicador de desempenho que possibilita entender qual a dinâmica de vendas de sua empresa. Ele pode ser medido por meio das vendas, por cliente e por vendedor. Assim, você consegue identificar de forma ampla a performance do setor e quais ações deve tomar para solucionar os pontos de melhoria. O seu cálculo padrão é feito da seguinte forma:

Ticket médio = faturamento / número de vendas

Se você quiser verificar quais clientes possuem o ticket médio maior, é somente calcular o valor total da compra naquele mês pelo número de vendas realizadas. Ou, caso queira verificar qual vendedor teve maior performance, é só calcular o valor total pelo número de vendas realizada por ele naquele período.

4. Taxa de sucesso em vendas

Esse é o indicador que demonstra o sucesso em cada negociação realizada pela sua empresa. A taxa de sucesso em vendas é calculada verificando a relação entre a quantidade de vendas que foram realizadas, pela quantidade total de oportunidades obtidas naquele mês.

Dessa forma, você consegue analisar todo o processo de negociação para identificar qual o gargalo do seu processo de vendas. Ou seja, em qual etapa do funil de vendas seus clientes desistem da proposta. Se a desistência for numa etapa mais avançada, pode ser pela forma de pagamento, pelas condições da entrega, e etc.

5. Índice de Turnover

O índice de turnover avalia o grau de rotatividade dos seus colaboradores, ajudando a entender as questões internas da empresa. Grandes taxas de turnover podem mostrar problemas de clima organizacional, de liderança ou de valorização dos colaboradores. Quando a empresa enfrenta problemas internos, normalmente eles irão refletir no atendimento ao cliente.

A taxa de rotatividade é importante para que a organização entenda seus problemas e crie ações para solucioná-los e melhorar os resultados da empresa como um todo. Calcule esse indicador de desempenho com base no tempo médio de permanência de cada colaborador na empresa, da seguinte forma:

https://lh5.googleusercontent.com/aReZA9aoY8a4jRYIdsfNcqmzxSlrKFgtOF-2KtnazusoPBJsIKblW93YjVeldO9xZEaxxUv2lTmmVfuKzVHJobvBAdUEBzrVdcFWSBjBBph7OJ6J2anqOgL17ryd3c93WgJosWZE

6. Indicador de competitividade

O indicador de desempenho de competitividade mede a relação da sua empresa com a concorrência, ou seja, ele mostra qual fatia de mercado pertence a ela. Para calcular você pode usar o Market Share, dividindo o volume de suas vendas pelo volume de vendas total do mercado, seja em valores monetários ou em quantidades.

Vale ressaltar que os indicadores de desempenho podem ser utilizados separadamente, mas é interessante utilizar o conjunto. Assim, você consegue mensurar todos os processos da sua empresa, ajudando na execução do planejamento estratégico, garantindo o cumprimento dos objetivos e o sucesso do negócio.

Como você pôde perceber, os indicadores de desempenho tornam a gestão de todos os processos mais eficazes e dinâmicos. A organização avaliará quais fatores impactam nos resultados de forma abrangente e, simultaneamente, identificar o que deve ser melhorado. Além disso, gerarão melhores resultados no médio e no longo prazo, por meio de serviços mais competitivos e alinhados com as demandas do mercado.

Quer entender mais sobre indicadores de desempenho organizacional e outras ferramentas de gestão empresarial? Conheça o nosso MBA Administração

Compartilhe

Deixe uma resposta