Conab – Safra da cana deve crescer apenas 0,4%

De acordo com o 2º Levan­tamento da Safra de Cana-de -Açúcar 2018/2019, divulgado nesta terça-feira, 21 de agosto, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), a pro­dução total está atualmente es­timada em 635,51 milhões de toneladas, o que representa um aumento de 0,4% em relação à anterior (2017/18), que fechou em 633,26 milhões de toneladas, 2,25 toneladas a mais.

Motivada pelo melhor flu­xo de comercialização frente ao açúcar nesta safra, a produção total de etanol deverá alcançar 30,41 bilhões de litros, ou seja, um aumento de 11,6%. Des­se total, a produção de etanol anidro terá aumento de 2,2%, devendo chegar a 11,24 bilhões de litros, motivado pelo maior consumo de gasolina que vem se mantendo nos últimos anos.

Com relação ao etanol hi­dratado, que é o próprio álcool combustível, a produção tam­bém deverá ter um aumento de aproximadamente 18% (2,9 milhões de litros), chegando 19,17 bilhões de litros. Os nú­meros do açúcar seguem o mo­vimento de retração.

Segundo o levantamento, a produção deve chegar a 34,25 milhões de toneladas, ou seja, uma queda de 9,6% se compa­rada com a safra de 2017/18, que foi de 37,87 milhões de to­neladas. A área colhida também sofreu diminuição de 0,8%, e agora está estimada em 8,66 mi­lhões de hectares. Esta queda foi influenciada pela devolução de terras arrendadas e pela rescisão de contratos com fornecedores.

O mais recente Boletim do Setor Sucroalcooleiro, divulga­do pelo Centro de Pesquisa em Economia Regional (Ceper) da Fundação para Pesquisa e De­senvolvimento da Administra­ção, Contabilidade e Economia (Fundace) com base na estima­tiva da última safra da Compa­nhia Nacional de Abastecimen­to (Conab), indica que a área de colheita da cana-de-açúcar recuou na macro e na microrre­gião de Ribeirão Preto.

A macrorregião abrange 66 municípios, e a micro, 16. De acordo com dados da Co­nab, nacionalmente, na safra 2017/2018, a área colhida era de 8,79 milhões de hectares de cana, o que representou queda de 3,5% em relação à colhei­ta anterior. No estado de São Paulo, a área colhida foi de 4,55 milhões de hectares, número 4,5% menor que o observado na safra 2016/2017.

Quanto à região de Ribei­rão Preto, os dados mais recen­tes sobre o setor sucroalcoolei­ro dão conta de uma redução das áreas disponíveis para co­lheita, que segue uma tendên­cia no estado de São Paulo, cuja queda foi de 4% em 2017/2018. Na macrorregião, o recuo da área total foi de 3,4%, enquanto que na microrregião, ficou em 3,8%. O município de Ribeirão Preto, cuja área total disponível para colheita foi de 27,1 mil hectares, teve queda menor, no patamar de 2,1%.

 

Fonte: www.tribunaribeirao.com.br/site/conab-safra-da-cana-deve-crescer-apenas-04/

Compartilhe

Deixe uma resposta