Sem crédito e sem confiança, País caminha rumo às eleições

A breve recuperação do crédito no início deste ano não se sustentou e voltou a registrar queda. Do período de pico do estoque (janeiro/2015 a maio/2018), o crédito para a construção civil caiu pela metade (51,7%), assim como o segmento de petróleo, gás e álcool (49,63%), dois dos setores mais sensíveis à crise econômica e de confiança que se abateu no País.

O panorama negativo no saldo de crédito nacional é o mesmo verificado nos âmbitos estadual e regional em praticamente todas as modalidades. No estado de São Paulo, a menor queda se deu em empréstimos e títulos descontados (6%).

Na contramão

Quem segue na contramão é a modalidade financiamentos imobiliários que continua em alta em cidades como Ribeirão Preto (3,8%), São José do Rio Preto (4,3%) e Sertãozinho (6,6%), com os melhores resultados para abril, como mostra o Boletim Crédito do Ceper/Fundace do mês de Julho.

O mesmo ocorre com o crédito para o Agronegócio, com variação positiva na comparação abril2018/abril2017, tendo como destaque o aumento considerável em Campinas (25,2% ante 6% no mesmo período do ano passado), além dos aumentos registrados em Franca (2%) e Sertãozinho (0,4%).

“O desempenho e o índice de confiança da indústria ainda têm oscilado muito, o que influencia os demais setores da economia e faz com que todas as esferas operem em clima de expectativa e prudência, principalmente em relação a crédito e investimento”, avalia Luciano Nakabashi, pesquisador do CEPER e coordenador do Boletim Crédito, elaborado em conjunto com os pesquisadores Francielly Almeida e Caio Albanezi. “Estamos praticamente às vésperas das eleições e o cenário político-econômico não dá margem para certezas de curto e médio prazos”, complementa.

Os dados completos do Boletim de Crédito, de julho de 2018, podem ser acessados no site da Fundace: https://www.fundace.org.br/_up_ceper_boletim/ceper_201807_00377.pdf

Sobre o Ceper

O Centro de Pesquisa em Economia Regional (Ceper) foi criado em 2012 e tem como objetivo desenvolver análises regionais sobre o desempenho econômico e administrativo regional do País. Reúne a experiência de diversos pesquisadores da FEA-RP (Faculdade de Economia, Administração e Contabilidade de Ribeirão Preto) da Universidade de São Paulo em pesquisas relacionadas ao Desenvolvimento Econômico e Social em nível regional, a análise de Conjuntura Econômica, Financeira e Administrativa de municípios e Gestão de Organizações municipais, entre outros.

Sobre a Fundace

A Fundação para Pesquisa e Desenvolvimento da Administração, Contabilidade e Economia (Fundace) é uma instituição privada, sem fins lucrativos, criada em 1995 para facilitar o processo de integração entre a FEA-RP e a comunidade.

Conteúdo produzido pela assessoria da Fundace

 

Fonte: www.jornalcana.com.br/sem-credito-e-sem-confianca-pais-caminha-rumo-as-eleicoes/

Compartilhe

Deixe uma resposta