Gestão de redes sociais: a nova área do Marketing Digital

Principalmente com o advento da internet, a maneira de divulgar os negócios das empresas mudou. Por exemplo, blogs e e-mails começaram a anunciar produtos e serviços, tirando a exclusividade de jornais e comerciais de TV. Estava lançado o Marketing Digital, que agora nos surpreende com mais uma novidade: a gestão de redes sociais.

Facebook, Twitter e Instagram são algumas das redes sociais que conseguem a cada ano milhares de seguidores. Visando se relacionar com esse enorme público online, as empresas descobriram que as redes podem ser uma alavanca para melhorar a imagem da marca e ampliar as vendas.

Quer saber mais? Acompanhe este texto e descubra os segredos por trás da gestão de redes sociais. Confira!

O que é gestão de redes sociais?

Muita gente acha que a gestão de redes sociais se limita apenas a publicar posts ou a responder comentários de seguidores. Mas vai além disso.

Gestão de rede sociais é um processo que envolve análise, definição de estratégia, produção de conteúdo e monitoramento de ações das mídias sociais de uma determinada marca ou empresa.

Esse processo compreende diversas etapas. Por exemplo, durante o planejamento deve-se definir a linguagem mais adequada para comunicar com o público alvo. Também deve-se fazer o levantamento dos resultados por meio de relatórios, a fim de avaliar o que deu certo e o que precisa melhorar.

Como é feita a gestão de redes sociais?

A gestão de redes sociais é realizada rotineiramente e abrange diversos estágios. A seguir você conhecerá os principais deles:

Planejamento

Antes de colocar a mão na massa, é preciso fazer um bom planejamento. Afinal, se a empresa não tiver um bom fluxo de postagens para cativar a audiência, possivelmente não terá sucesso nas suas ações de marketing.

Nesse sentido, a etapa de planejamento exige o entendimento da persona da marca. Ou seja, um personagem fictício baseado em dados reais que direciona a abordagem e produção de conteúdo relevante para aquele público.

Em seguida, é necessário fazer uma pesquisa sobre ideias e até mesmo datas que interessam a esse público. Também na fase de planejamento elabora-se um calendário editorial que abarca o cronograma periódico das postagens.

Produção de conteúdo

Com o planejamento feito, a gestão de redes sociais segue para a etapa de elaboração do conteúdo. É o momento de produzir textos, vídeos, imagens e tudo mais que seja interessante para abordar um assunto.

A linguagem e tom de voz da marca são decisivos para fisgar a audiência. Portanto, esses devem ser bem articulados na hora de elaborar o conteúdo.

Controle de postagens

Essa etapa é realizada diariamente, isso porque as ações estipuladas pelo calendário editorial não podem atrasar. Ainda deve haver uma constância na interação com os seguidores para mantê-los motivados.

Sendo assim, o controle de postagens consiste em tarefas como programar postagens e responder mensagens, comentários e publicações. Tudo isso ajuda a otimizar o perfil da página, mantendo a presença ativa dos seguidores.

Análise e monitoramento

Todo o trabalho feito nas redes sociais deve ser registrado e analisado. Esses procedimentos auxiliam na mensuração dos resultados e oferecem importantes sinais para a melhoria das estratégias de marketing.

Para interpretar essas informações, comumente vai ser necessário utilizar métricas. Número de visualizações, seguidores ou curtidas são algumas das métricas mais usadas para analisar e fazer a gestão de redes sociais.

Quais os benefícios da gestão de redes sociais?

Para o marketing da empresa ou área comercial, a gestão de redes sociais é uma mão na roda. Essa estratégia online pode reduzir custos e melhorar a reputação da empresa, dentre outras vantagens. Veja mais detalhes a seguir:

Visibilidade da marca ampliada

Uma boa gestão de redes sociais pode fazer com que uma empresa, até então desconhecida, seja uma das mais queridinhas do Brasil. Isso porque se o posicionamento da marca for adequado, o seu público será um dos seus grandes divulgadores.

Por meio de compartilhamento de postagens e marcação de outros usuários nos comentários, por exemplo, os seguidores de uma página conseguem fazer com que esta seja destacada nos ambientes online.

Redução de custos

Quem trabalha no setor de marketing de uma empresa sabe o quanto é caro comprar um espaço em um bom jornal ou no intervalo da novela. Sem contar como é trabalhoso desenvolver um comercial em vídeo ou locução em rádio.

Com a gestão de redes sociais a história é outra. Os recursos para investir numa página são bem menores.

Para se ter uma ideia, criar um página é gratuito e para gerenciar esta não é necessário contratar uma equipe grande. Resultado: economia no setor de marketing e possibilidade de melhora nas vendas.

Aumento das vendas

Obviamente as redes sociais não são especificamente ferramentas de vendas, pois elas não possuem uma estrutura capaz de dar suporte e finalizar o processo de compra. No entanto, as redes sociais são uma ponte para esse processo.

Por meio da interação com o público e dos comentários deixados por ele, é possível conhecer melhor o perfil do consumidor. Essas informações são valiosas para compor as estratégias de venda.

Além disso, o Facebook, por exemplo, possui diversos botões de ações que podem ajudar nas vendas. Por exemplo, quando o usuário visita a página da empresa, ele pode ligar para ela, enviar uma mensagem ou ser direcionado para o site quando clicar em algum botão.

De maneira prática e rápida, a empresa consegue prospectar clientes e certamente aumentar as vendas.

Essas foram algumas informações sobre a gestão de redes sociais. Para que esse recurso do Marketing Digital dê bons frutos, é importante conhecer bem a rede social a ser trabalhada, já que cada uma possui um público, funcionamento e mensuração de resultados distintos.

Melhore seu conhecimento sobre Marketing com um MBA!

E então, qual rede social é a sua favorita? Deixe seu comentário!

Compartilhe